Portuguesa organizou primeira “Gala Afro Descendentes” na Suíça

A cidade de Zurique, na Suíça, foi palco, no dia 30 de outubro, da primeira “Gala Afro descendentes”, um evento que reuniu dezenas de participantes no Hotel Crowne Plaza Zuriche no qual foram homenageadas 23 personalidades “que muito têm feito para o desenvolvimento da cultura do seu país e não só”.

Para saber as motivações deste certame, conversamos com a portuguesa Rita Afonso, representante das Mulheres Empreendedoras da Europa e da África na Suíça, responsável pelo evento local “Poderosas de Basel” e uma das organizadoras da referida Gala.

Qual foi o objetivo do evento?
O nosso objetivo foi homenagear, promover, qualificar, valorizar e prestigiar todos aqueles que diretamente ou indiretamente fizeram e têm feito em várias áreas sociais muito para o continente africano e para o mundo. Com esta homenagem, puderam sentir-se motivadas em vida para promoverem e ajudarem os que virão posteriormente.

Quem foram os homenageados?
São aqueles que se destacam na sociedade em todo o mundo, desde cultura, desporto, política ou até mesmo por um simples e humilde gesto reconhecido por todos nós que organizamos este tipo de Gala.

Como viu esta primeira Gala sobre os Afrodescendentes?
Vi pessoas muito felizes, vi pessoas muito satisfeitas e admiradas pelas nossas capacidades de organização. Vi pessoas bonitas e muito elegantes. Estamos muito satisfeitos e realizados e, acima de tudo, muito orgulhosos.

Conseguiu superar as expectativas postas neste evento?
Penso que esta primeira Gala superou tudo o que podíamos ter imaginado, na verdade, quando se trabalha e se segue os seus principios, os resultados acabam por falar por si. As expectativas são sempre altas e só mesmo com muito trabalho se consegue chegar lá.

Qual foi a reação dos homenageados sobre esta primeira Gala?
Primeiramente, penso que todos em geral gostaram muito e sentiram-se muito surpreendidos com toda a organização que apresentamos. E todo o luxo que demos para que pudessem se sentir bem e acolhidos.

Acha que poderá melhorar para o próximo evento?
Sem dúvida, estamos sempre a melhorar. Até porque esta Gala irá realizar-se todos os anos. Toda a organização do “Afrodescendentes de Zurique só tem a agradecer a todos aqueles que viram e fizeram parte desta primeira Gala Afro Descendentes em Zurique.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin