Entrevista | Igor Lopes

Rancho Folclórico de St. Gallen: tivemos que cancelar os nossos ensaios.

A pandemia está a impactar vários setores sociais, incluindo as práticas culturais. E a cultura portuguesa, tão bem trabalhada pelos luso-suíços, não foge à regra. Localizado no Cantão de St. Gallen, o Rancho Folclórico de St. Gallen, que promove as tradições portuguesas em solo suíço, está com as suas atividades suspensas. O grupo, formado por cerca de 50 membros, divididos entre os que dançam e os que compõem o coro, é responsável por apresentações que visam representar e divulgar o folclore português de Norte a Sul.

Para conhecer um pouco mais sobre essa iniciativa, conversamos com Melani dos Santos, presidente do Rancho Folclórico de St. Gallen, que falou sobre como o grupo está a enfrentar este momento, sublinhou o trabalho desenvolvido e ressaltou a importância de Portugal para essa comunidade.

Como estão as atividades neste momento?

Infelizmente, devido à situação atual, tivemos que cancelar os nossos ensaios.

Como a pandemia está a afetar as vossas ações?

Está a afetar-nos muito. Impede-nos de estar com os nossos amigos e de nos divertir. Tivemos que anular várias atuações. E, infelizmente, não conseguimos realizar o nosso primeiro festival que íamos organizar no ano passado.

Receberam algum tipo de apoio das autoridades portuguesas ou suíças?

Não, não tivemos ajuda das autoridades. Tivemos foi uma grande ajuda do senhor Manuel Fernandes da Casa da Picanha de Zurique, que nos ajudou e apoiou desde o primeiro dia. Ele nunca desistiu de nós e sempre nos motivou a seguir em frente.

Como e quando nasceu o grupo e que ações desenvolvem?

O nosso rancho nasceu no dia 22 de setembro 2018. Ao início, era um grupo pequeno que, dia após dia, cresceu imenso. Sou a presidente mais jovem da Suíça e sinto muito orgulho do nosso grupo por termos conseguido chegar tão longe. Somos um grupo unido e que luta para levar este rancho em frente. Tivemos, e temos, pessoas que nunca dançaram e, mesmo assim, quiseram entrar para o nosso grupo. É bom todos juntos podermos celebrar Portugal. Tivemos muitas pessoas que nos apoiaram desde o primeiro dia e que nos continuam a ajudar.

Qual é o vosso objetivo?

Tentar levar este rancho a um alto nível e não deixar morrer as nossas tradições. Poder sentir o nosso país o mais perto possível.

Estão ligados a alguma associação? Onde ensaiam?

Não (estamos ligados a nenhuma associação), temos uma sala que alugamos e que é paga por todos os membros do grupo.

Por fim, que mensagem deixam para a população que segue o rancho?

Nunca desistam. O que importa é a União. Um grupo unido faz muita diferença. Por muitas discussões que possam haver em grupo, isso torna-vos mais fortes. Não há grupo igual ao vosso. Por isso, lutem pelos vossos objetivos. Mas, além de tudo, nunca se esqueçam de vos divertir. E quero agradecer a todos pelas mensagens de carinho que recebemos e esperamos poder voltar em breve.

Ígor Lopes

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo