“Superamos a situação”, afirma a presidente da Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços Suíça – Portugal

Marina Prévost-Murier está há cinco anos à frente da presidência da Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços Suíça – Portugal (CCISSP), da qual é também fundadora. Localizada em Genebra, esta entidade promove a integração comercial entre a Suíça e Portugal.

A nossa reportagem conversou com Marina Prévost-Murier sobre os objetivos e as atividades da CCISSP, a conexão com as autoridades dos dois países e outras entidades e também sobre os benefícios a quem têm direito os associados desta Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços.

Qual é o nome oficial da entidade?
Chambre de Commerce D’industrie et de Services Suisse – Portugal; Industrie- Und Dienstleistungs Handelskammer Schweiz-Portugal; Camera di Commercio, Dell’industria e dei Servizi Svizzera-Portogallo; Chamber of Commerce, Industry and Services Switzerland – Portugal ou, em português, Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços Suíça – Portugal. A nossa entidade está registada em cinco idiomas no “Registre du Commerce du canton Genève”.

Quais são os objetivos da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços Suíça – Portugal (CCISSP)?
A Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços Suíça – Portugal (CCISSP) é um organismo suíço privado e independente, sediado em Genebra, sem qualquer vínculo com a embaixada de Portugal. A CCISSP é o mediador privilegiado entre as empresas privadas suíças e portuguesas, representando os interesses comerciais das empresas. Para tal, a CCISSP disponibiliza aos empresários membros todo o apoio logístico necessário para estabelecerem trocas comerciais sólidas e duradouras.

A CCISSP tem igualmente como missão a representação dos seus membros e a defesa dos respetivos interesses. Neste sentido, oferece assessoria personalizada, ajuda ao desenvolvimento da rede de contactos BtoB e BtoC e suporte para o desenvolvimento de projetos.

A Câmara de Comércio, Indústria e Serviços Suíça – Portugal está filiada à Rede Internacional de Câmaras de Comércio Portuguesas (RCCP) e tem também assento na Suíça no Comité da Association of International Chambers of Commerce (AICC). Os empresários e investidores associados beneficiam de um leque de serviços definidos para corresponderem às suas necessidades.

Tornar-se membro da CCISSP significa também poder beneficiar do acesso a um serviço personalizado em matéria de consultoria e de conhecimentos sobre as especificidades fiscais, comerciais e culturais da Suíça e de Portugal. Os serviços são fornecidos através de intervenientes altamente qualificados que conhecem perfeitamente a cultura de empresa e as regras económicas do seu país. Mais informações podem ser consultadas no site da Câmara de comércio: www.ccissp.ch

Qual é o vosso raio de ação?
Suíça e Portugal.

Que atividades desenvolvem?
Diversas, eis alguns exemplos: Missões Empresariais, organizações de jantares-debates, conferências temáticas, Networking Internacionalização, Organização de Feiras e exposições, além do Salão do Imobiliário, Investimento e Turismo Portugal – Suíça. Ver site: www.siit-suisse.ch

Qual é o perfil dos vossos associados?
Empresários e investidores suíços e portugueses.

Contam com apoios governamentais?
Nenhum apoio financeiro por parte do governo.

Que eventos estão a realizar neste momento?
Somente para o mês de setembro, logo na primeira semana, recebemos uma comitiva de 21 suíços em Portugal e na terceira semana de setembro organizamos um evento “surpresa” na ONU.

Qual a agenda para os próximos meses?
Temos uma agenda para os próximos três anos.

A pandemia impactou as vossas atividades?
Obviamente, em 2020, mas já superamos a situação.

Quais são os vossos maiores desafios?
Impor a excelência de Portugal no mercado suíço.

O que as empresas associadas procuram na CCISSP?
Procuram apoio.

Como é feita esta aproximação entre o meio empresarial português e o suíço?
Criar pontes “sob medida”.

Que oportunidades os empresários portugueses encontram na Suíça neste momento?
São imensas as oportunidades e trabalhamos arduamente no terreno.

Quais os melhores setores para se investir na Suíça atualmente?
Muitos, mesmo muitos.

Existem empresas suíças associadas?
Atualmente, 69% das empresas associadas estão estabelecidas na suíças (de suíços ou de lusos) as outras, em Portugal.

Quais o critério para uma empresa se associar à Câmara?
O interesse pelos intercâmbios entre a Suíça e Portugal, e pagar quotas, claro.

Existem empresas suíças associadas? Se sim, que oportunidades elas buscam em Portugal?
Sim, 69% das empresas associadas são suíças. Buscam desenvolver a atividade das suas empresas e investir.

Quais as vantagens em se associar-se à entidade?
A Câmara de Comércio, de Indústria e de Serviços Suíça – Portugal abrange exclusivamente empresas registadas junto das Conservatórias do Registo Comercial dos respetivos países e das administrações do Estado. Os membros que aderem a CCISSP ganham uma visibilidade profissional e mediática através do site, dos eventos, das parcerias e do Networking.

Tornar-se membro da CCISSP permite uma evolução da sua rede de negócios e um acesso privilegiado aos seguintes benefícios: Integrar uma rede única de empresários e investidores interessados em trocas económicas entre a Suíça e Portugal; Encontrar, através de eventos, profissionais de todos os setores de atividade; Ter acesso prioritário a novas oportunidades de negócios nos mercados suíço e português; Manter-se informado sobre a atualidade económica e jurídica dos dois países; Participar em reuniões de informação sobre as especificidades fiscais, comerciais e culturais; Beneficiar do acesso ao business networking; Ter a sua empresa em destaque em eventos da CCISSP; Beneficiar de tarifas preferenciais nos serviços; Participar em jantares-debate temáticos com a participação de um convidado de honra; Poder utilizar o logótipo da CCISSP em todos os suportes de comunicação; Apresentar a sua empresa bem como a sua atividade na newsletter da CCISSP.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Agência adia leilão do 5G e compromete implantação de tecnologia no Brasil

Agência adia leilão do 5G e compromete implantação de tecnologia no Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou nesta segunda-feira (13) a votação da versão final do edital do 5G, a…
Cabo Verde: Governo vê inverno como ponto de não retorno no turismo

Cabo Verde: Governo vê inverno como ponto de não retorno no turismo

O ministro do Turismo de Cabo Verde, Carlos Santos, admitiu que com a retoma em curso da procura de turistas,…
EUA terminam segundo treino militar conjunto em Moçambique

EUA terminam segundo treino militar conjunto em Moçambique

Os Estados Unidos da América (EUA) concluíram em Moçambique o segundo treino militar conjunto face à ameaça terrorista na província…
Moçambique: Frelimo recolhe subsídios para reabilitar deslocados

Moçambique: Frelimo recolhe subsídios para reabilitar deslocados

A Frelimo, partido no poder, reuniu-se com representantes das denominações religiosas de Moçambique para colher subsídios que possam contribuir para…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin