Manuel Magno Alves, candidato pela emigração pelo círculo de fora da Europa pelo CHEGA

“Queremos o respeito que nunca nos foi dado pelos diversos governos”

Manuel Magno Alves tem 75 anos de idade, é advogado, natural de Oura, no concelho de Chaves. O candidato pela emigração pelo círculo de fora da Europa pelo CHEGA considera que as propostas para as comunidades portuguesas e para os emigrantes nos mais variados países de acolhimento “podem ser sintetizadas numa única: queremos o respeito que nunca nos foi dado pelos diversos governos, seja de esquerda ou direita, pois, há muitos anos, somos a maior força eleitoral fora de Portugal”.

“Derivado dessa premissa, temos muitas solicitações que, por várias vezes, foram expostas aos representantes do círculo de fora de Europa, que prestavam muita atenção, mas, na maioria dos pedidos, nunca as levaram ao Governo”, atestou Manuel Magno Alves, que diz preferir que o eleito para esse cargo resida no estrangeiro e não em solo luso.

“Como sendo da terra e querendo sempre o melhor para ela, lutamos sempre junto dos partidos para que fosse indicado um candidato que fosse realmente emigrante e, principalmente, que resida na diáspora. Somente alguém que vive o dia-a-dia das comunidades saberá quais são as suas necessidades mais prementes e, sobretudo, lutará por elas, pois também é afetado pelas mesmas, positiva ou negativamente”, defendeu o candidato. 

“Penso que as comunidades portuguesas têm muitos pedidos que nem sempre dependerão da edição de Leis, mas, apenas, da boa vontade política, como, por exemplo, a valorização do Conselho das Comunidades Portuguesas e dos Conselhos Consultivos das áreas consulares, com reforço da dignidade dos conselheiros eleitos”, exemplificou Manuel Magno Alves.

Manuel Magno Alves iniciou a sua carreira profissional na banca, em 1962, em São Paulo. Trabalhou na banca até 1974. De 1974 a 1991, volta-se para a área imobiliária, colaborando numa empresa de loteamentos populares e residências, em algumas cidades do interior de São Paulo. Em 1992, instala o seu escritório de advocacia.

Manuel Magno Alves já desempenhou várias funções no Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado São Paulo e no Conselho Diretor da Associação Comercial de São Paulo. Em fevereiro de 2015, é eleito Presidente da Secção de São Paulo do PSD Partido Social-Democrata, de Portugal, para mandato até 2020. Em 2019, passa a integrar o Conselho Consultivo do Consulado Geral de Portugal em São Paulo, com mandato até 2023. Entre 2021 e 2023, integrou o Conselho Consultivo da Câmara Portuguesa de Comércio, com mandato até 2023.

Foi agraciado e homenageado por vários organismos brasileiros.

Ígor Lopes

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Goa: Questões ambientais discutidas ao mais alto nível

Goa: Questões ambientais discutidas ao mais alto nível

Uma delegação de Goa, liderada pelo Ministro-Chefe Pramod Sawant, encontrou-se, no final da semana passada, com o Ministro da União…
Angola: Reino Unido contribuiu com mais de 2 milhões de euros para desminagem

Angola: Reino Unido contribuiu com mais de 2 milhões de euros para desminagem

Um financiamento de cerca de 2,3 milhões de euros por parte do governo britânico será atribuído às organizações Mines Advisory…
Moçambique: Governo quer ajudar gestores da LAM a seguirem no caminho correto

Moçambique: Governo quer ajudar gestores da LAM a seguirem no caminho correto

O primeiro-ministro moçambicano, Adriano Maleiane, à margem da cerimónia de apresentação do novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Maputo, disse…
Colapso das correntes do Oceano Atlântico pode ocorrer devido às alterações climáticas

Colapso das correntes do Oceano Atlântico pode ocorrer devido às alterações climáticas

A Circulação Termosalina Meridional do Atlântico pode já estar a caminho do colapso, indica um estudo na revista Science Advances,…