Semear Futuro: Jovens Transformam Educação em Cabo Verde

Catarina Barreirinho, 24 anos, é coordenadora do departamento de Relações Externas do Semear Futuro, uma associação dedicada a promover a educação e a sustentabilidade em Cabo Verde. Desde o primeiro recrutamento, ela tem sido uma peça-chave na associação, desempenhando um papel fundamental no desenvolvimento das suas atividades.

A história do Semear Futuro começa com Beatriz Moutinho, uma jovem que passava férias com os pais na ilha de Santiago, em Tarrafal. Inspirada por suas vivências e reconhecida por projetos escolares premiados em Portugal, Beatriz decidiu criar um projeto independente voltado para a sustentabilidade e a responsabilidade social. “Ela sempre teve um espírito muito altruísta”, conta Catarina em entrevista ao jornal E-Global. “Em 2021, em plena pandemia, Beatriz começou uma campanha de recolha de materiais escolares e tecnológicos para ajudar as comunidades de Cabo Verde. Foi o início de tudo.”

A primeira grande missão do Semear Futuro envolveu uma equipe de seis voluntários, incluindo uma parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que adicionou uma componente de saúde ao projeto. Os voluntários foram a Cabo Verde para entender melhor as necessidades locais e identificar formas de contribuir. “Foi uma experiência transformadora”, relembra Catarina. “Os voluntários voltaram com uma vontade ainda maior de expandir o projeto. Perceberam que podíamos realmente fazer a diferença.”

O sucesso da primeira edição levou a uma expansão significativa na segunda edição, que contou com dez voluntários. As atividades começaram a incluir formações online para a Escola de Tarrafal, permitindo um impacto contínuo durante todo o ano letivo. “Nosso objetivo era ir além da simples doação de materiais”, explica Catarina. “Queríamos transmitir conhecimentos e realmente melhorar a educação nas escolas.” A segunda edição também marcou a chegada a novas escolas, como Chão Bom e Assomada. “Conseguimos dar formações a crianças, adolescentes e professores, expandindo nosso alcance e impacto”, destaca ela.

É de referir que os valores da associação são a inclusão, a sustentabilidade, o voluntariado competente e o impacto profundo. 

Na terceira edição, o Semear Futuro foi integrado ao programa educativo da Escola Central do Tarrafal, com formações semanais para turmas do oitavo ano. “Toda semana tínhamos uma hora dedicada a formações, ministradas por voluntários ou por parcerias em Portugal”, conta Catarina. “Foi crucial para garantir um impacto duradouro e significativo.”

Com cerca de 40 voluntários, a maioria estudantes universitários de diferentes faculdades do Porto, o Semear Futuro se beneficia de uma vasta gama de conhecimentos e habilidades. “Temos estudantes de medicina, direito, letras, economia, recursos humanos e engenharia”, observa Catarina. “Isso nos permite abordar as necessidades educacionais de várias perspectivas.” As parcerias têm sido essenciais para o crescimento do Semear Futuro. Além da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, a associação colabora com o Instituto Politécnico de Bragança e o Knightsbridge Assessment Tender da Universidade de Cambridge para oferecer cursos especializados para professores.

De acordo com a entrevistada “através da parceria com a escola Global, um programa de intercâmbio em que vários estudantes do secundário vão para Cabo Verde e aprendem junto com os outros estudantes cabo-verdianos, para ter uma troca de conhecimentos e de experiências. Tudo isso para não é só dar a conhecer o projeto, que é muito importante, mas acima de tudo inspirar novas gerações. E também incentivarmos o espírito solidário.”

As atividades do Semear Futuro não se limitam a Cabo Verde. A associação também criou uma rede de apoio para estudantes cabo-verdianos em Portugal, auxiliando-os em questões burocráticas e facilitando a sua adaptação. Além disso, um programa de intercâmbio permite que estudantes do ensino secundário de Portugal e Cabo Verde troquem conhecimentos e experiências. “O impacto positivo tem sido amplamente reconhecido”, afirma Catarina. “Recebemos o segundo lugar no Prémio Voluntariado da Universidade do Porto e o primeiro lugar no Prémio Reverso Stander 2023. Esses reconhecimentos validam nosso trabalho árduo e nos motivam a continuar expandindo nossas atividades.”

Catarina ressalta que um dos principais desafios tem sido a necessidade constante de recursos, tanto humanos quanto materiais. “Para manter e expandir nossas atividades, dependemos de doações e parcerias”, explica. “Temos campanhas ativas para recolha de computadores e outros materiais tecnológicos que são essenciais para nossas formações.” O objetivo do Semear Futuro é continuar a expandir seu impacto, alcançando mais escolas e comunidades em Cabo Verde. “Queremos garantir que mais crianças e jovens tenham acesso a uma educação de qualidade, superando as limitações causadas pela falta de recursos e infraestruturas”, afirma Catarina.

Catarina Barreirinho e a equipe do Semear Futuro têm demonstrado um compromisso inabalável com a melhoria da educação e da sustentabilidade em Cabo Verde. Através de formações, parcerias e um esforço coletivo, eles estão moldando um futuro mais promissor para muitos jovens. “O que fizemos até agora já gerou um impacto significativo”, conclui Catarina. “E estamos determinados a alcançar ainda mais no futuro.”

Anicia Cabral – Correspondente

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…
Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

A InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, uma das mais destacadas instituições no setor, localizada em Castelo Branco,…
Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

O antigo Primeiro-ministro e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, acusou, esta quinta-feira, 11 de Julho, o Presidente da República…
Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Na terça-feira (9) a vila de Macomia, centro de Cabo Delgado, ficou agitada na sequência de uma manifestação da população…