Crise | Guiné-Bissau

Guiné-Bissau encerra as fronteiras e cancela os voos internacionais para combater um “inimigo invisível”

O presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, através de um comunicado anunciou esta terça-feira 17 de Março o encerramento das fronteiras e cancelamento de todos voos internacionais, e afirma que “o país está em alerta contra um inimigo invisível”.

Sissoco Embaló afirma que devido ao risco de a pandemia Covid-19 chegar à Guiné-Bissau, o primeiro magistrado da nação e o governo acordaram em fechar as fronteiras a partir de amanhã 18 de Março, cancelar os voos provenientes do estrangeiro mas também encerrar todos os mercados do país, deixando apenas abertas as lojas que vendem produtos de primeira necessidade.

Por ultimo, Embaló apela aos cidadãos a total compreensão em relação às medidas tomadas assim como pede a colaboração de “todos os guineenses para combater o nosso inimigo comum, o Coronavírus”.

Na praça da cidade de Bissau já é notória à entrada dos supermercados e empresas privadas uma bacia com água e sabão, passando a ser obrigatório a todas as pessoas lavar as mãos antes de entrarem nos estabelecimentos. O uso de máscaras protectoras já começou a ser visível entre os cidadãos que frequentam os transportes públicos.

Laurena Carvalho Hamelberg

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo