Economia

OPEP+ estuda extensão de cortes na produção de petróleo

A OPEP e seus aliados, incluindo a Rússia, estudam o adiamento do aumento planeado da produção de petróleo para janeiro, em pelo menos três meses para sustentar os preços, devido a segunda vaga da pandemia de Covid-19, disseram fontes à Reuters na segunda-feira.

O grupo de produtores OPEP+ deveria aumentar a produção em 2 milhões de barris por dia (bpd) em janeiro – cerca de 2% do consumo global – como parte de uma flexibilização constante dos cortes recordes de oferta implementados este ano.

No entanto, com a procura de combustível a enfraquecer, a OPEP+ tem considerado adiar o aumento ou até mesmo fazer mais cortes.

Esta opção ganha apoio entre as nações da OPEP+ para manter os limites existentes de 7,7 milhões de bpd por mais três a seis meses, disseram fontes da OPEP+, em vez de reduzir o corte para 5,7 milhões de bpd em janeiro.

Dois comités da OPEP+ reúnem-se virtualmente esta semana. O Comité Técnico Conjunto (JTC) realizou a sua reunião na segunda-feira e o Comité de Monitoramento Ministerial Conjunto, que pode recomendar medidas políticas para a OPEP+, reúne esta terça-feira.

A OPEP + terá uma reunião completa em 30 de novembro e 1 de dezembro para decidir a política de produção para o próximo ano.

A Argélia, atualmente detentora da presidência rotativa da OPEP, apoiou uma extensão dos cortes existentes e o principal exportador da Arábia Saudita disse que o acordo OPEP+ poderia ser “ajustado”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo