Angola: 2021 visto como um ano de recuo nas liberdades dos cidadãos

Ativistas e jornalistas consideram que 2021 representa para Angola um ano de retrocesso no que diz respeito ao exercício das liberdades de imprensa, à reunião e à manifestação, além da liberdade científica e académica, indica o “Club-K”.

Sobre as liberdades de reunião e manifestação, o coordenador da organização não governamental (ONG) Omunga, João Malavindele, afirmou que em 2021 o povo tentou, mais uma vez, exercer os seus direitos para protestar contra as políticas públicas do governo. No entanto, acabou por ser reprimido pelas forças de defesa e segurança, com registo de mortos e feridos.

De acordo com Malavindele, neste ano houve mais de 50% de protestos ou tentativas reprimidos no país. “Este ano fica marcado com a intervenção das forças de defesa e segurança. Na tentativa de impedir ou inviabilizar uma manifestação, acabaram por fazer vítimas mortais. Temos o exemplo do caso de Cafunfo, que até hoje ainda se clama por uma explicação de tudo que aconteceu no terreno”, partilhou.

Quanto à liberdade de imprensa, o Sindicato dos Jornalistas Angolanos considera que a mesma regrediu nos últimos tempos. Teixeira Cândido disse à “DW África” que não há pluralidade de informação nos órgãos públicos de comunicação.

“A mídia hoje é criticada por quase todos os setores. Os médicos criticaram veementemente a Televisão Pública de Angola e outra televisão, a Zimbo, por não ter dado espaço às suas reivindicações. E vimos recentemente o partido UNITA a reclamar o tratamento desigual que a mídia concedeu quando cobriu os dois congressos. Portanto, a mídia pública regrediu no que à pluralidade diz respeito”, concluiu.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

África do Sul trava entrada ilegal de moçambicanos no país

África do Sul trava entrada ilegal de moçambicanos no país

As autoridades sul-africanas impediram a entrada ilegal de 40 moçambicanos no seu território, por ocasião do regresso de várias pessoas…
Comissão Mista Angola-Brasil reúne-se entre março e abril

Comissão Mista Angola-Brasil reúne-se entre março e abril

A Comissão Mista Angola-Brasil vai reunir-se entre março e abril para impulsionar as relações de cooperação bilateral.  Esta foi uma…
Timor-Leste: PR diz que Brasil pode apoiar na autossuficiência na agricultura

Timor-Leste: PR diz que Brasil pode apoiar na autossuficiência na agricultura

O Presidente da República de Timor-Leste, José Ramos-Horta, partilhou publicamente que o Brasil pode apoiar o seu país a tornar-se…
Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Os deputados do PAICV eleitos por Santo Antão alertaram nesta quinta-feira, 05 de janeiro, para a situação de abandono da…