Angola agenda cimeira da CPLP para 16 e 17 de julho

Angola agendou a cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para os dias 16 e 17 de julho, em Luanda. No evento deverão ser apresentadas “surpresas, no bom sentido”da Guiné Equatorial, que prometeu abolir a pena de morte. 

O ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa de Cabo Verde, Rui Figueiredo Soares, declarou que vai ser anfitrião de uma reunião a 08 de maio, na ilha de São Vicente, juntamente com o seu homólogo de Angola. Recorde-se que este último país mencionado vai assumir a presidência da comunidade lusófona depois da Cimeira de Chefes de Estado e de Governo. 

Um dos temas principais da cimeira será a proposta para a mobilidade de pessoas no espaço da CPLP. O texto já se encontra fechado e aprovado em Conselho de Ministros. 

Ainda segundo o governante, a escolha da data para a realização da cimeira deve-se ao facto de pretender fazê-la coincidir com a data em que se celebram os 25 anos da CPLP, a 17 de julho. 

“Nós estamos a aguardar agora a comunicação oficial dos Chefes de Estado do convite para aquela data”, afirmou. 

Recorde-se que os Estados-membros da CPLP são Angola, Cabo Verde, Portugal, Brasil, Moçambique, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin