Angola: Analista diz que JES regressou para mostrar que não é fugitivo

José Eduardo dos Santos teve vários motivos para decidir voltar a Angola, de acordo com o analista político Jonuel Gonçalves. Em declarações a uma publicação, o também jornalista e historiador enumero esses motivos. 

Um deles foi o facto de o ex-Presidente da República ter regressado num momento em que o filho, José Filomeno dos Santos, aguarda o julgamento pelo Tribunal Superior do recurso contra a pena de prisão de cinco anos. 

Existem também os vários processos em curso na justiça angolana e no exterior contra a filha Isabel dos Santos e o facto de o MPLA, partido no poder, ter suspendido o mandato da filha e deputada Welwitschia “Tchizé” dos Santos. 

O regresso ocorre a três meses do congresso do MPLA, que deve reconduzir o atual chefe de Estado, João Lourenço, no comando da formação política. Para Jonuel Gonçalves, João Lourenço voltou por não querer transmitir a ideia de que fugiu. 

“Ele revelou a amigos próximos que ele não queria dar a impressão de que era um Presidente fugitivo”, disse o analista político à publicação “VOA”. 

Ainda não se sabe a data em que José Eduardo dos Santos voltará a deixar o país, nem se participará no oitavo congresso do MPLA, agendado para decorrer de 09 a 11 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin