Angola: Anulação da eleição de Costa Júnior considerada decisão política

A informação sobre a alegada anulação da eleição de líder da UNITA, que terá sido feita pelo Tribunal Constitucional de Angola, é vista pelo maior partido da oposição no país como uma decisão política em vez de jurídica. 

Adalberto Costa Júnior corre o risco de a sua nomeação ser anulada devido a um requerimento de alguns militantes da UNITA, que alegaram o facto de o dirigente ter dupla nacionalidade, angolana e portuguesa. No entanto, o visado já disse diversas vezes que renunciou à cidadania portuguesa antes do congresso de novembro de 2019. 

De acordo com o porta-voz da UNITA, Marcial Dachala, a formação política e Costa Júnior aguardam a notificação do Tribunal Constitucional antes de fazerem um pronunciamento oficial sobre o sucedido. 

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da organização política reuniu-se de emergência nesta terça-feira, 05 de outubro, para aferir a veracidade da informação. Isto porque a mesma foi veiculada aos órgãos de comunicação social público e tem sido divulgas nas redes sociais, mas não houve a notificação do tribunal em questão. 

Para a UNITA, a informação em questão é “mais uma peça teatral tosca, de atores inábeis do regime que usam os meios públicos de comunicação social para provocar o pânico, o alarmismo e a instabilidade nas hostes da UNITA e do país em geral, a que a UNITA se recusa, com veemência, a fazer parte”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin