Angola: APN felicita o novo presidente da CASA-CE e deseja-lhe sucesso

A direção do partido Aliança Patriótica Nacional (APN), dirigido por Quintino Moreira, divulgou uma nota onde felicita o novo presidente da CASA-CE, André Mendes de Carvalho, e lhe deseja votos de sucessos na sua nova missão.

A APN declara ainda que não interessam as circunstâncias em que ocorreu a sua indicação para este novo cargo, mas que o que conta é a vontade do novo líder da coligação e a sua determinação em vencer os desafios que se lhe colocam. Acrescenta que, como em qualquer sociedade, existem sempre problemas e diferentes grupos se sentem discriminados ou desenvolvem novas reivindicações.

“Temos a impressão de que a CASA-CE moveu-se, ultimamente, numa relação de tensão entre expectativas não satisfeitas e soluções assumidas de forma insuficiente”, pode ler-se, sendo para o partido “inegável a existência no seio da coligação de partidos com projectos de sociedade e campos ideológicos diferentes. Todavia, nós pensamos que V. Excelência ao assumir as funções de presidente deve situar-se melhor numa posição que não permita o surgimento de novos conflitos e se, eventualmente, surgirem, dirimi-los através do diálogo e concertação permanente”.

O documento menciona também que o povo angolano quer uma sociedade democrática, o que pressupõe a existência e o concurso de partidos políticos e a coligação de partidos fortes para a expressão da vontade e querer dos cidadãos. A luta pela unidade da CASA-CE, segundo a APN, deve decorrer de um projeto de todos aqueles que trabalham para a edificação de uma plataforma política democrática e moderna, capaz de congregar e cumprir com os objetivos escritos no seu programa.

“A unidade da CASA-CE deve, pois, ser uma unidade de homens e mulheres que fizeram uma escolha certa e indeclinável de fazer da coligação uma plataforma política de alternância política para Angola. É nossa convicção profunda que não pode existir uma Democracia nos Estados modernos contemporâneos sem a alternância do poder”, esclarece.

Recorde-se que André Mendes de Carvalho substituiu Abel Chivukuvuku, antigo líder e fundador da terceira maior força política em Angola, que foi afastado da mesma no dia 26 de fevereiro, através da decisão de cinco dos seis partidos que constituem a coligação.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…