Angola: APN prepara primeiro congresso ordinário para março

A Aliança Patriótica Nacional (APN) confirmou à “Angop” que o I congresso ordinário está previsto para 16 a 18 março. Nesse evento prevê-se a eleição do presidente e dos órgãos de direção deste partido. 

A formação política continua a preparar o congresso, de acordo com o seu secretário-geral, Aires Mateus. Decorre, atualmente, o processo de mobilização de fundos para a realização do conclave. 

Entretanto, em fevereiro estão previstas as conferências municipais e provinciais para eleger os delegados ao congresso. Neste último deverá ser nomeado o candidato a cabeça de lista para as eleições gerais, agendadas para agosto, e candidatos a deputados pela APN para a próxima legislatura. 
 
Segundo o secretário-geral da APN, os principais desafios da organização política consistem no seu fortalecimento, na participação nas eleições gerais e nas autárquicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin