Angola: Aprovada Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais

O projeto de alteração à Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais foi aprovado nesta segunda-feira, 08 de novembro, com 132 votos a favor. Já as abstenções foram 41 e não houve qualquer voto contra por parte dos deputados da Assembleia Nacional, segundo o “Ver Angola”. 

Citado pela Rádio Nacional de Angola, o deputado Simão Dembo, da UNITA, disse que o seu partido não votou “contra porque o Presidente da República, ao devolver a lei à Assembleia Nacional, deu um sinal remoto de que iria agir como Presidente de todos os angolanos”

Por sua vez, o deputado André Mendes de Carvalho, da CASA-CE, partilhou o porquê da sua abstenção na votação. “Para que haja transparência, lisura e igualdade no processo eleitoral, seria necessário que nós, para além dos pontos indicados pelo Presidente da República, mexêssemos pelo menos em duas ou três questões” no documento, defendendo que deveria haver “escrutínio nos municípios” sobre as eleições. 

Já o deputado João Pinto, do MPLA, referiu que “em momento algum, no nosso modelo jurídico eleitoral, temos órgãos legislativos provinciais ou municipais”, havendo sim “uma lei orgânica das eleições, que, no quadro das eleições gerais, nas mesas realiza-se o voto e a contagem parcial, que é comunicada ao centro nacional de escrutínio”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin