Angola

Angola: Arquivos secretos revelam suposto envolvimento da UNITA no assassinato de Olof Palme

Olof Palme

O escritor sueco Jan Stocklassa, autor de um livro sobre o assassinato do antigo primeiro-ministro da Suécia, Olof Palme, declarou em entrevista que este crime pode ser resolvido “em breve” e que tem uma forte suspeita sobre a identidade do assassino, apesar de caber à polícia “apresentar as provas”.

A obra “Stieg Larsson – Os arquivos secretos e a sua alucinante caça ao assassino de Olof Palme” chegou às livrarias portuguesas esta terça-feira, 04 de junho, e fala sobre o ex-primeiro-ministro que foi assassinado a tiro em Estocolmo na noite de 28 de fevereiro de 1986 por um desconhecido, permanecendo o crime sem resolução e a ser, até hoje, investigado pelas autoridades suecas.

Os mencionados arquivos secretos implicam alegadamente o envolvimento da UNITA neste acontecimento. O autor traça igualmente o perfil do jornalista Stieg Larsson, como ilustrador na agência de notícias sueca TT e depois como fundador do jornal onde denunciava e investigava as actividades dos movimentos de extrema-direita dos países nórdicos, referindo as relações do partido angolano, sobretudo com Anderss Larsson, figura central na “teia formada pela extrema-direita sueca”.

“UNITA: Movimento de guerrilha angolano apoiado pelos Estados Unidos, tem um gabinete em Estocolmo e ligações à CIA [Agência Central de Inteligência, na sigla inglesa]. O seu representante, Luís Antunes, surge em várias das organizações anteriormente citadas. Anders Larsson procurou aí uma posição depois de ter abandonado o Comité do Báltico”, refere a longa lista elaborada por Stieg Larsson sobre organizações e individualidades com ligações à extrema-direita.

Entretanto, o maior partido da oposição em Angola reagiu a estas possíveis acusações. O porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, considerou que a informação passada no livro em questão é uma “autêntica cabala”.

O político adiantou ainda que o que se pretende com este livro é desviar a atenção do programa das exéquias do fundador desta formação política, Jonas Savimbi. “A notícia não tem fundamento nenhum e é uma tentativa de querer desviar a atenção do programa das exéquias do Dr. Jonas Savimbi”, acrescentou.

“Vamos ler o livro e ver o que diz essa história”, sublinhou, realçando que “é uma cabala que pretendem fazer com a UNITA”.

De acordo com a teoria exposta por Stocklassa, Olof Palme preparava-se para travar o negócio de armamento entre a África do Sul e o Irão e que envolvia empresários suecos. “A teoria determina o grupo de planeamento, comando operacional e o grupo de assistência operacional, em que se enquadra Luís Antunes, representante na Suécia da guerrilha angolana UNITA, contacto de Anders Larsson”, escreve Stocklassa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo