Angola: BD diz que país é uma organização favorável ao “roubo”

O líder do Bloco Democrático (BD), Filomeno Vieira Lopes, declarou que Angola tem uma organização do Estado que facilita o “roubo”. A crítica foi feita na sua primeira visita à província de Benguela enquanto presidente do partido que representa. 

“Quem quiser roubar, tem o trono à espera. Quem é honesto, tem a vida dificultada. Por isso, temos de mudar. O país foi organizado não para dar o bem-estar da população, mas para um grupo minoritário conseguir roubar”, concluiu. 

O dirigente defende mudanças que possam acabar com uma estrutura com mais de quatro décadas de existência, que tem sido sempre favorável a uma determinada minoria. Estas observações negativas só podem ter como principal alvo o MPLA, uma vez que é a única formação política que está no poder desde a independência do território angolano, celebrada a 11 de novembro de 1975. 

Para o político, Angola é organizada ao estilo da corrupção e não existem sinais que apontem para melhorias na vida da população. Vieira Lopes considera que o problema não é tanto o deteriorar do nível de vida das famílias nos quatro anos do atual Presidente da República, João Lourenço, mas a existência de uma organização do Estado favorável ao roubo. 

As afirmações foram feitas na presença de militantes do BD e de ativistas de organizações da sociedade civil. Quanto à sua visita a Benguela, disse que “o quadro é desolador, são populações ao relento, suportando frio, sem luz, água potável. Precisamos de dar um impulso, isso a nós incomoda muito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin