Angola: BNA reduz taxa de juro base

O Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (BNA) reduziu a taxa de juro base em 0,5%. Esta passou assim de 20% para 19,5%, de acordo com o governador da instituição reguladora, José de Lima Massano. 

Também houve uma diminuição na Taxa de Facilidade Permanente de Liquidez, tendo passado de 23% para 21 %. 

Massano partilhou com a imprensa que se tratam de decisões tomadas na 107.ª edição da reunião ordinária do Comité de Política Monetária, que decidiu manter inalterada a taxa de juro da facilidade permanente da absorção de liquidez, fixada em 15%. 

Segundo explicou, a redução da taxa de juro base foi impulsionada pelo controlo da liquidez, da apreciação do kwanza, tendo em conta as principais moedas estrangeiras, e do aumento da oferta de bens essenciais de amplo consumo nacional. 

“O BNA entendeu estarem reunidas as condições para a redução da taxa de juro diretora (base), tendo levado em conta, além do ambiente interno, o contexto e os riscos externos, dada a exposição da economia angolana ao setor petrolífero e ao peso dos bens alimentares importados na base da oferta do mercado interno”, concluiu.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…
Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

O Governo angolano assegurou nesta quinta-feira, 24 de novembro, que vai entregar a proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE)…
Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Segundo a Ministra da Saúde de Cabo Verde, Filomena Gonçalves, desde o início de novembro houve um pequeno aumento dos…
Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

A Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) de Portugal já reconheceu as qualificações académicas de cerca de 100 cidadãos ucranianos desde…