Angola: BNA regista 162 reclamações de fraude

O Banco Nacional de Angola (BNA) reportou, de janeiro de 2019 a setembro de 2021, um total de 162 reclamações de clientes sobre fraudes. O número foi avançado pela subdiretora do Departamento de Conduta Financeira, Zélia António. 

A fonte apresentou os dados durante uma videoconferência da Comissão do Mercado de Capitais (CMC), de abertura à Semana Mundial do Investidor. O evento começou na segunda-feira, 04 de outubro, e termina neste sábado, dia 09. 

De acordo com os referidos dados, só neste ano de 2021, que se encontra a menos de três meses de terminar, já foram registadas 71 operações reclamadas. Quanto a 2020, teve 52, e 2019, com 39, completando assim estes anos a estatística de fraudes em registo. 

Zélia António informou igualmente que, entre os meios mais utilizados para tentativas de fraudes, 53 ocorreram através de cartões de débito (multicaixas), 27 por depósitos a ordem e 19 nos ATM (terminais de multicaixas) e TPA (Terminais de Pagamentos Automáticos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin