Angola: Candidatura de Bento Bento aprovada pelo MPLA

O político Bento Joaquim Sebastião Francisco Bento decidiu recandidatar-se ao cargo que ocupa atualmente, o de Primeiro Secretário do Comité Provincial de Luanda do MPLA. A VIII Conferência Provincial de Luanda da formação política em questão está marcada para 30 de outubro. 

A candidatura de Bento Bento foi aprovada nesta segunda-feira, 18 de outubro, por 235 membros. O evento decorreu no Complexo Futungo 2, no município de Talatona, durante a 16.ª reunião plenária, dirigida por Paulo Pombolo, coordenador do Grupo de Acompanhamento para a Província de Luanda e secretário-geral do MPLA. 

Durante a sessão foi ainda aprovado o relatório da comissão preparatória de balanço do Comité Provincial cessante, referente ao período de 2019/2021 e às linhas de força para o mandato seguinte, que vai até 2026. 

Foi igualmente emitida uma resolução de apoio à recandidatura de João Lourenço, para o cargo de líder do MPLA, durante o VIII Congresso Ordinário agendado para o período de 9 a 11 de dezembro. O lema do encontro será “MPLA – Por Uma Angola Mais Desenvolvida, Democrática e Inclusiva”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin