Angola

Angola: CASA-CE quer melhores condições das escolas em Benguela

O secretário provincial executivo da CASA-CE, Zeferino Kuvíngua, afirmou que o Governo angolano está consciente de que não existem condições, principalmente nas escolas públicas, para o reinício das aulas. 

Como tal, sugeriu a redefinição da estratégia do Executivo em relação ao regresso às escolas. Isto porque, referiu ainda, das observações feitas pela CASA-CE em Benguela, só o setor privado está minimamente estruturado. 

O membro da coligação acrescentou que o Ministério da Educação tomou a decisão de reiniciar as aulas a pensar apenas nas escolas localizadas em zonas urbanas. No entanto, terão ficado esquecidos os estabelecimentos de ensino do interior do país. 

Kuvíngua lembrou assim que as comunidades do interior têm como fonte de abastecimento de água um rio, por exemplo. Muitas das vezes esses rios ficam a longos metros de distância. Como tal, lavar frequentemente as mãos para evitar a propagação do Covid-19 torna-se muito difícil de concretizar. 

Foi também mencionado que no município de Benguela as escolas, como as dos bairros Ekuikui, Esperança e 4 de Abril, entre outras, não têm condições sanitárias. Muitos destes estabelecimentos de ensino são feitos de chapa, não existindo então condições para o cumprimento das medidas de biossegurança estabelecidas no Decreto Presidencial, que aprova o estado de calamidade pública.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo