Abel Chivukuvuku

Angola: Chivukuvuku desiste do PRA-JA

Fontes próximas de Abel Chivukuvuku avançaram que o político desistiu do projeto PRA-JA Servir Angola, uma vez que o Tribunal Constitucional continua a impedir a legalização do mesmo. 

Entretanto, Chivukuvuku tem estado em negociações para ser o cabeça de lista do Bloco Democrático (BD) para as eleições presidenciais de 2022. No entanto, acrescentam as mesmas fontes, o visado tem encontrado igualmente um bloqueio para tal, desta vez por parte de um núcleo duro do BD. 

O presidente do partido, Justino Pinto de Andrade, prestou declarações sobre o tema. Segundo o próprio, é ainda cedo para serem tomadas decisões acerca de uma questão que, no seu entender, ainda está muito distante. 

Recorde-se que o BD é uma das forças políticas integradas na coligação angolana CASA-CE, da qual Chivukuvuku foi dirigente. 

Abel Chivukuvuku continua a manifestar assim vontade de ser eleito Presidente da República em 2022. Para tal, tem investido, alegadamente, os seus esforços em busca de alianças e arranjos políticos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin