Angola: Conselho de Ministros aprova Acordo de Mobilidade da CPLP

O Conselho de Ministros de Angola aprovou nesta quarta-feira, 24 de novembro, o Acordo de Mobilidade entre os Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), segundo a “Lusa”. 

O documento, que irá seguir para a Assembleia Nacional, define que a mobilidade CPLP inclui os titulares de passaportes diplomáticos, oficiais, especiais e de serviço, bem como os passaportes ordinários. 

Portugal, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde são os países que já ratificaram o acordo, o que na prática permite que o mesmo entre em vigor. 

A facilitação da circulação tem vindo a ser debatida na CPLP há cerca de duas décadas. No entanto, foi em 2016 que obteve um maior impulso, através de uma proposta mais concreta apresentada por Portugal na cimeira de Brasília. 

Este objetivo tornou-se a prioridade da presidência rotativa da organização de Cabo Verde, de 2018 a 2021. Essa presidência é ocupada, atualmente, por Angola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin