Angola: Costa Júnior promete rever Constituição e instituir voto direto

O líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, garante que se vencer as eleições presidenciais vai rever a Constituição angolana e instituir o voto direto para Presidente da República. As eleições gerais estão previstas para agosto. 

O dirigente, que está nos Estados Unidos da América (EUA) numa ofensiva para conseguir apoios à observação internacional das eleições, disse à “VOA” que fazia um balanço negativo da luta contra a corrupção do atual chefe de Estado angolano, João Lourenço. 

Costa Júnior sublinhou que a contratação simplificada entregou dinheiro a amigos e permitiu que a “lavandaria” de Angola esteja em todo o mundo, enquanto angolanos passam fome e fogem para países vizinhos à procura de comida e água. 

“Ganhas as eleições, temos uma proposta de governação que vem associada a compromissos públicos de inaugurarmos uma Constituinte”, referiu, explicando assim que o mandato vai fazer a revisão da Constituição para “dar aos angolanos soberania, reentregar aos angolanos direitos e (instituir) a eleição direta do Presidente da República, porque Angola não elege o seu Presidente, mas sim à boleia dos partidos políticos”

Mencionou ainda que no seu programa de Governo, caso seja eleito, a UNITA vai “reduzir os poderes do chefe de Estado, instituir o Tribunal Eleitoral para trazer mais transparência às eleições” e também “fazer a reforma do Estado”

“Vamos realizar o poder local, as autarquias locais serão uma realidade no tempo mais curto possível porque nós entendemos que o poder local é uma ajuda, uma complementaridade ao poder central, para termos desenvolvimento, para podermos diminuir a distância entre os governantes e os governados, para diminuir a corrupção, para a descentralização real”, prosseguiu. 

“Ganhas as eleições, a UNITA leva imediatamente ao Parlamento a sua proposta de repatriamento de capitais, aquela que o MPLA votou contra, que não permitiu que fosse aprovada e que na realidade é aquela que serve Angola”, prometeu igualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: CNE concorda com transmissão de debates presidenciais na TV privada

Timor-Leste: CNE concorda com transmissão de debates presidenciais na TV privada

O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Belo, concorda com a decisão de o organismo acordar com a televisão…
Moçambique: Quinze milhões de Dólares disponíveis para reconstrução Pós- Ciclone

Moçambique: Quinze milhões de Dólares disponíveis para reconstrução Pós- Ciclone

O Gabinete de Reconstrução Pós-ciclone já tem disponíveis quinze milhões de dólares, para financiar a recuperação das Micro, Pequenas e…
Moçambique: Membros do MDM prejudicam evento do partido

Moçambique: Membros do MDM prejudicam evento do partido

Alguns membros do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) decidiram faltar à celebração do dia da fundação do partido, assinalado a…
Portugal: Santarém e Torres Vedras ajudam refugiados ucranianos

Portugal: Santarém e Torres Vedras ajudam refugiados ucranianos

A Câmara de Torres Vedras e algumas empresas decidiram unir-se para ajudar refugiados ucranianos. Um autocarro do referido concelho do distrito…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin