Angola: Dívida pública desce para menos de 60% do PIB

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que a dívida pública angolana deverá baixar de 86,3% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2021, para 59,7% em 2022. A informação é divulgada no relatório “Fiscal Monitor”. 

O documento foi elaborado no âmbito dos Encontros da Primavera, que decorreram em Washington na semana passada. Nele pode ler-se que Angola deverá manter a trajetória de descida da dívida pública iniciada no ano passado, depois de em 2020 ter atingido o recorde de 136,8% do PIB. 

No relatório são apresentados apenas os quadros com os valores, sem explicações, e é previsto que em 2023 as autoridades angolanas consigam manter a trajetória de redução da dívida pública em função do PIB, que passará de 57,9%, este ano, para 54,6% em 2023. 

A organização internacional indica ainda que a percentagem continuará a diminuir até chegar a 36,1% em 2027, o último ano de previsões do FMI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Crise institucional aumenta com declaração de ministro e confronto com ministro da Defesa

Brasil: Crise institucional aumenta com declaração de ministro e confronto com ministro da Defesa

O Ministro da Defesa do Brasil rebateu as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís  Roberto Barroso e…
Visita de João Lourenço a Cabinda foi uma “folclórica actividade político partidária”, diz a FLEC

Visita de João Lourenço a Cabinda foi uma “folclórica actividade político partidária”, diz a FLEC

A organização independentista Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC-FAC) considera que a visita do presidente angolano João Lourenço…
Timor-Leste recebe mais de 90 professores portugueses esta segunda-feira

Timor-Leste recebe mais de 90 professores portugueses esta segunda-feira

A coordenadora timorense Antonieta de Jesus informou que são esperados nesta segunda-feira, 25 de abril, mais de 90 professores portugueses,…
Moçambique: FMI prevê aumento de preços em 9%

Moçambique: FMI prevê aumento de preços em 9%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê um agravamento do custo de vida em Moçambique, podendo haver uma subida generalizada do…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin