Angola e Emirados Árabes Unidos preparam acordos de cooperação

Angola e os Emirados Árabes Unidos (EAU) decidiram que irão assinar, ainda em 2021, vários acordos de cooperação. Os documentos dizem respeito aos setores dos transportes aéreos, rodoviários, da agricultura, indústria mineira, energia e comércio.

Neste âmbito, o Presidente angolano, João Lourenço, recebeu em audiência neste domingo, 12 de setembro, o ministro de Estado para os Negócios Estrangeiros dos EAU, sheih Shakbbot Nahayan Mabarak Al-Nahyan.

No final do encontro, o ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, disse à imprensa que os dois países estão a trabalhar para traduzir as ações em prática. “O que se pretende é que o investimento dos Emirados Árabes Unidos aconteça em vários setores da economia angolana. Vai ser uma parceria salutar, no âmbito dos investimentos públicos”, esclareceu.

Ainda de acordo com o governante, antes do final de 2021 uma delegação angolana de alto nível visitará os EAU para concretizar a assinatura dos referidos acordos de cooperação.

Os dois países já cooperam nos setores do petróleo e gás, mineiro, comércio e investimento, energia, defesa, transportes, agricultura, pesca, banca, telecomunicações e finanças e fisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin