Angola e Namíbia analisam segurança na fronteira

Delegações ministeriais de Angola e da Namíbia reuniram-se esta semana para avaliarem questões relacionadas com a segurança na fronteira comum, no quadro da Comissão Mista de Defesa e Segurança. O encontro teve lugar na cidade namibiana de Swakopmund. 

Segundo uma nota do Ministério do Interior de Angola, citada pela “Angop”, a reunião de peritos teve como objetivo preparar documentos relacionados com questões migratórias, prisionais, aduaneiras e sobre refugiados. Foi igualmente tida em conta a questão da pandemia da Covid-19 ao longo da fronteira. 

O mesmo comunicado referiu que o encontro serviu para estreitar as relações bilaterais e rever os assuntos tratados na sessão anterior da Comissão Mista, efetuada de 10 a 13 de setembro de 2018 na cidade do Lubango, situada na província angolana da Huíla. 

O ministro do Interior de Angola, Eugénio Laborinho, defendeu o reforço da segurança na fronteira com a Namíbia, de maneira a evitar a imigração ilegal e outros crimes conexos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin