Angola

Angola: FAA criam unidade para situações de calamidade

João Lourenço

O ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, informou que o Presidente da República de Angola, João Lourenço, orientou a criação de uma unidade de escalão adequado e vocacionada ao cumprimento de missões decorrentes de acidentes graves, catástrofes ou calamidades naturais, epidemias, ajuda humanitária e construção de infraestruturas de emergência.

Recorde-se que foi em março de 2019 que as Forças Armadas Angolanas (FAA) participaram na Missão de Ajuda Humanitária para Moçambique, que foi afetado pelo ciclone Idai nesse mês. De acordo com Salviano Sequeira, a tarefa foi “cumprida com êxito”.

Internamente, acrescentou, além das missões consagradas pela Constituição da República, as FAA têm sido chamadas a apoiar algumas ações do Executivo, com destaque para as campanhas de vacinação do Ministério da Saúde.

O governante declarou ainda que o setor está em reestruturação e redimensionamento, com o objetivo de adequar a quantidade de efetivos, materiais, equipamentos e infraestruturas aos recursos financeiros disponibilizados pelo Estado.

Ao longo do último ano, explicou, foram realizados estudos preliminares que permitiram fazer o diagnóstico das FAA, o que dá uma visão geral do seu estado em termos de equipamentos, capacidades, prontidão e as linhas de ação a seguir.

De forma gradual, os ramos das FAA têm recebido sistemas de armas e equipamentos, visando a sua modernização, com destaque para a Marinha de Guerra, que precisa de incrementar a capacidade de intervenção para impor a autoridade do Estado no mar territorial e estender para o controlo total da Zona Económica Exclusiva, participando dos esforços da Comissão do Golfo da Guiné de garantir a segurança marítima e a proteção dos objetivos estratégicos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo