Angola: FPU responde às críticas de João Lourenço

O líder do Bloco Democrático (BD), Filomeno Vieira Lopes, que integra atualmente a Frente Patriótica Unida (FPU), convidou o Presidente da República e dirigente do MPLA, João Lourenço, a informar-se melhor sobre a génese da FPU. 

“Nós temos uma proclamação que está bem clara e que define inclusive a reforma do próprio Estado”, defendeu. 

Recorde-se que o chefe de Estado angolano levantou recentemente dúvidas no que diz respeito à génese da criação da FPU. Em resposta, Vieira Lopes começou por dizer que o Presidente devia ser o garante da Constituição e das leis. 

Segundo o “Correio da Kianda”, o político disse que João Lourenço foi infeliz em fazer um pronunciamento pejorativo, porque despiu-se da condição do Presidente da República e colocou-se na condição de presidente do partido no poder. 

Se a FPU vencer as eleições gerais, continuou, uma das prioridades será a reforma do Estado, que passa pela revisão da Constituição da República. O sufrágio está previsto para agosto. 

Costa Júnior também respondeu a João Lourenço 

O primeiro a responder às observações de João Lourenço em relação à FPU foi o líder da UNITA e também integrante da FPU, Adalberto Costa Júnior. O político considera que o chefe de Estado não está preparado para enfrentar a UNITA nem a FPU, partilhou a “Angola 24 Horas”. 

Segundo Costa Júnior, uma vez que o MPLA não está preparado para enfrentar a UNITA, maior formação política da oposição, viola as leis e usa como muletas as instituições públicas e os Órgãos Públicos de Comunicação Social, que prestam serviços ilegais ao partido de regime. 

A mesma fonte acrescentou que tais órgãos beneficiam da censura que os próprios dirigem à UNITA e ao seu dirigente, e protegem o partido do regime ao recusarem o contraditório. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin