Angola: Frente Patriótica Unida rejeitada pela CASA-CE

A Frente Patriótica Unida (FPU) lançou nesta segunda-feira, 27 de dezembro, um apelo a todas as forças patrióticas da oposição para se unirem à FPU e garantirem assim uma alternância do poder. O objetivo desta nova plataforma política é vencer as eleições gerais de 2022.

De acordo com o “Portal de Angola”, a CASA-CE já reagiu a esse apelo, tendo rejeitado a possibilidade de unir-se à FPU. A coligação disse que não está nos seus planos integrar a referida frente eleitoral.

Recorde-se que a FPU é formada pela UNITA, pelo Bloco Democrático e pelo PRA JA Servir Angola. Ainda não se sabe como será feita a lista de candidatos ao Parlamento.

O coordenador da CASA-CE, Manuel Fernandes, afirmou que a FPU “não faz parte da nossa abordagem, nunca fez, e também nunca nos solicitaram, por isso, não faz parte da nossa reflexão no presente”.

“Estamos preocupados neste momento a trabalhar no nosso programa de governo para 2022”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin