Presidente de Angola, João Lourenço, no Cunene

Angola: Governo pressionado a declarar Estado de Emergência no Cunene

As entidades da província do Cunene defendem que o Governo angolano deve declarar Estado de Emergência no local, devido à fome causada pela seca. A crise local já levou um grande número de pessoas a procurar empregos e alimentos na Namíbia, país vizinho.

Esta situação agravou-se com a praga de gafanhotos, que destruiu lavras na província.

Um dos defensores do Estado de Emergência é o padre Gaudêncio Felix Yakulengue, também líder da Associação “ANO” dos Direitos na província do Cunene. Segundo o próprio, “há neste momento famílias que estão a partilhar com sete outras famílias” o pouco que têm.

“Incentivamos o nosso Executivo a declarar o Estado de Emergência, não tanto por causa da praga de gafanhotos, mas pela situação que o Cunene está a viver”, explicou.

Dessa forma, prosseguiu, iria ser permitido à região receber apoios do exterior do país na mitigação da fome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin