Angola

Angola: Governo rescinde contratos com empresas incumpridoras

O Governo Provincial de Malanje decidiu rescindir, nos próximos dias, contratos com algumas empresas de obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). O motivo deve-se à incapacidade técnica e profissional das mesmas.

As declarações foram feitas pelo governador provincial, Norberto dos Santos, durante uma visita às obras do PIIM, em curso na referida localidade. Apesar de não ter especificado as obras e os respetivos empreiteiros, disse que havia empresas que se tinham revelado inaptas para executar o trabalho.

Assim, continuou, as visadas deverão responder em tribunal e devolver ao Estado angolano os 15% da primeira tranche do pagamento dos contratos firmados.

“Estas empresas não têm meios e concorreram em quase todos os municípios”, criticou, mencionando que determinados empreiteiros concorrem para a execução de determinados projetos sem ter real noção das áreas onde serão implementados. Isto acontece principalmente nos projetos relacionados com a terraplanagem.

Malanje conta com 75 projetos do PIIM em curso, cujos níveis de execução física rondam os 31%. Até ao momento, foram disponibilizados mais de dois mil milhões de kwanzas (2.505.250 euros) para a execução dos mesmos. A província tem um total de 131 projetos em carteira, que irão custar 26.718.000.000 kwanzas (33.467.600 euros).

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo