Angola: Isabel dos Santos queixa-se dos “arrestos injustificáveis” de que é alvo

A empresária angolana Isabel dos Santos afirmou que manter “arrestos injustificáveis” irá provocar grandes danos à Efacec, uma empresa portuguesa que opera nos setores da energia, da engenharia e da mobilidade, bem como a outras empresas de Portugal nas quais tem participações.

“Os bens arrestados pela justiça angolana representam um valor muito superior ao crédito reclamado”, declarou, referindo que a justiça portuguesa deveria ter analisado melhor o caso antes de aceitar o arresto da sua posição na Efacec.

A visada queixa-se ainda de continuar sem o direito à defesa ou ao contraditório, estando impossibilitada pelo tribunal de apresentar embargo ou contestação nos processos em que é mencionada.

Ao falar novamente sobre o arresto das suas participações sociais na Efacec Power Solutions, a filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos realçou que está “perante um claro abuso e uma patente ilegalidade”, tal como considera acontecer em relação às suas participações na Zon.

A engenheira frisou que foi com base em “afirmações infundadas da PGR [Procuradoria-Geral da República] de Angola” que se concluiu que o país liderado por João Lourenço tem um direito de crédito de 1,1 mil milhões de euros contra Isabel dos Santos, acionista maioritária das sociedades Winterfell – investidoras na Efacec.

Em consequência disso foram arrestadas em Angola, em dezembro de 2019, “dez das maiores empresas do país, nomeadamente Unitel, Banco BFA, Banco BIC, Hipermercados Candando, Cimangola, ZAP Media e todas as contas bancárias da engª. Isabel dos Santos”. Desta forma, a empresária concluiu que “todos estes bens totalizam um valor de 2,7 mil milhões de euros, um valor muito superior ao suposto crédito reclamado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

O Vice-Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Domingos Barreto, informou que o debate público dos candidatos à Presidência da…
Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, confere posse a Adriano Maleiane nesta sexta-feira, 04 de março. O ex-ministro da…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin