Angola: João Lourenço autoriza despesas de USD 114 milhões para infraestruturas

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, autorizou despesas no valor de 114 milhões de dólares (97,5 milhões de euros) para a aquisição de imóveis. Estes são destinados a serviços do Ministério dos Transportes e da Agência Reguladora de Certificação de Carga e Logística de Angola (ARCCLA). 

A “luz verde” foi dada através do despacho presidencial n.º 159/21 de 23 de setembro. No documento pode ler-se que o valor global visa a compra dos edifícios Welwitschia Bussiness Center e Chicala, em Luanda. 

Essas infraestruturas servirão para a acomodação, apetrechamento e aquisição de meios de trabalho dos serviços públicos do Ministério dos Transportes e da ARCCLA.

No documento lê-se também que a medida se deve à “imperiosa necessidade de melhoria das instalações onde funcionam os serviços públicos do Ministério dos Transportes e os institutos e agências sob sua superintendência, face ao estado avançado de degradação das infraestruturas que o albergam e em particular da ARCCLA, por não dispor de infraestruturas que possam albergar os seus serviços”

O chefe de Estado autorizou a ministra das Finanças, Vera Daves, em representação do Estado angolano, a realizar todos os actos necessários para a celebração do contrato, incluindo a assinatura do mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin