Angola: José Eduardo dos Santos diz a filha “muita coragem, que a luta continua”

A empresária Isabel dos Santos admitiu que muitas das suas empresas poderão fechar devido ao arresto judicial dos seus bens, uma vez que não terá como pagar os salários, fazer novos investimentos ou honrar os compromissos que tem para com os fornecedores.

Isto acontece porque o Tribunal Provincial de Luanda decidiu congelar as contas da visada, suspeita de desviar mais de mil milhões de euros do Estado angolano, juntamente com o marido, Sindika Dokolo, e um gestor português, Mário Leite Silva. Entretanto, continua a decorrer a investigação que incide nos negócios da empresária e destes dois outros suspeitos com empresas públicas angolanas.

“Se quiser pagar uma fatura a um fornecedor não posso”, exemplificou a filha do ex-Presidente da República de Angola José Eduardo dos Santos, ao responder a perguntas dos internautas na página pessoal do Instagram.

Isabel dos Santos defendeu ser “importante” que a “justiça seja justa” e pediu que lhe seja dada a oportunidade de se defender, reiterando que está a ser vítima de perseguição. No entanto, garantiu que ela e a sua equipa vão “tentar manter a calma e a serenidade” e fazer de tudo para que os seus negócios se mantenham em Angola.

Foi a própria empresária que partilhou que o seu pai está ao corrente do que passa e que numa última conversa lhe terá pedido “muita coragem, que a luta continua”.

A Procuradora-geral da República de Angola acredita que o património obtido às custas do Estado foi exportado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, partilhou publicamente a vontade de consolidar o processo de desenvolvimento sustentável em Cabo…
Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

O Ministério das Relações Exteriores de Angola afirma, através de uma nota de imprensa oficial, que as relações comerciais com…
Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin