Angola: Líder da CASA-CE fala do desaparecimento da classe média

O líder da CASA-CE afirmou que em Angola existem apenas as “classes dos miseráveis, dos pobres e dos marimbondos”. Manuel Fernandes criticou assim a “acentuada degradação social” do país, causada por “erros da governação e leituras políticas mal feitas”.

As declarações foram feitas à “Lusa” durante a semana que marca o quarto ano de mandato do chefe de Estado João Lourenço. O dirigente lembrou que o Presidente, no início, apaixonou muitos angolanos com o seu discurso, mas que agora a sua ação “tem sido regressiva”.

A partir de 2020, continuou, o país “registou um retrocesso”, principalmente no “exercício das liberdades fundamentais e a degradação do tecido socioeconómico”, com uma “pobreza extrema que arrasa os angolanos”.

Fernandes acrescentou que a regressão pode também ser vista no “exercício das liberdades”, com a comunicação social a voltar a ser mais fechada e a polícia a impedir as pessoas de se manifestarem nas ruas.

[Hoje] não temos classe média, hoje temos apenas três classes: os miseráveis, os pobres e os marimbondos, que são os ricaços. A classe média, que se dizia, já não existe”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin