Assembleia Nacional de Angola

Angola: Líderes religiosos incentivam partidos ao diálogo

Os líderes religiosos das Igrejas Católica e Metodista Unida apelaram aos partidos angolanos para que promovessem o diálogo e a resolução dos problemas que mais preocupam as comunidades do país.

O apelo foi feito pelo Arcebispo de Luanda, Dom Filomeno Vieiras Dias, e pelo Bispo da Igreja Metodista Unida, Gaspar João Domingos, nesta terça-feira, 13 de julho, em Luanda. Os dois líderes religiosos aproveitaram o momento em que receberam, em visitas separadas, o primeiro secretário provincial de Luanda do MPLA, Bento Bento, no âmbito do seu programa de encontros às lideranças das instituições religiosas e associações.

Nessa ocasião, Dom Filomeno Vieiras Dias reconheceu a pertinência da  visita, por permitir partilhar ideias e conselhos, no sentido da promoção do diálogo com as comunidades.

“Exprimimos, mais uma vez, a importância dos habitantes da cidade conversarem, dialogarem, trocarem ideias sobre a comunidade e a igreja está disponível em dialogar com os vários atores sociais”, declarou. No entanto, o Arcebispo de Luanda reconheceu o empenho, por parte do partido no poder, em dar resposta e resolver os problemas que afligem as comunidades.

Já Gaspar João Domingos afirmou que quem se propõe a governar tem que “saber ouvir o clamor da comunidade e resolver os problemas que mais afligem a população”.

“Muitos preferem pensar que são autossuficientes na abordagem dos assuntos no que diz respeito a todos, por isso nós chamamos atenção pelo facto de existir toda a necessidade de ouvirmos mais o povo, porque o grito do povo chega a Deus”, realçou.  
Em reação ao encontro com os dirigentes religiosos, Bento Bento disse reconhecer a importância das visitas feitas, que serviram para ouvir conselhos, buscar bênçãos, para que o trabalho possa ter frutos e resultados positivos. Assim, saiu dos encontros com “mais capacidade de ouvir, mais capacidade para auscultar, para dialogar, auxiliando bem, dando o nosso melhor para que a nossa instituição partidária seja mais forte, servindo melhor Luanda e país”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin