Angola: Mais de 700 empresas não pagam à Segurança Social

O diretor-geral do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) de Angola, Anselmo Monteiro, informou que mais de 700 empresas que operam no mercado angolano, em diversos setores de atividade, não pagam a Segurança Social. 

Assim, o valor global da dívida deste incumprimento já ronda os 38 mil milhões de kwanzas (quase 48 milhões de euros). As empresas públicas encontram-se na lista das principais devedoras. 

As declarações foram feitas em Luanda, tendo o responsável referido também que já se encontram em curso várias medidas, em colaboração com o Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE), para exigir que as empresas devedoras paguem a dívida. Caso não o façam, comprometerão as suas atividades e a estabilidade futura dos seus funcionários. 

O objetivo é caminhar para uma conciliação e concertação com as empresas em questão. Se tal não for possível, não fica descartada a aplicação de medidas coercivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin