Angola: Militantes do MPLA sofrem pressão para não apoiarem Venâncio

pré-candidato à liderança do MPLA, António Venâncio, denunciou que os militantes do partido no poder têm sofrido pressão para não apoiarem a sua candidatura. Segundo o próprio, essa pressão tem aumentado nos últimos dias, em todo o país. 

“Todas as províncias estão neste momento num processo de mono-candidatura e, se nós já estávamos com dificuldades, agora as coisas pioraram”, afirmou à “VOA”. 

O engenheiro, que ainda não formalizou a sua candidatura, queixou-se de que a imprensa pública angolana continua a contribuir para incutir na mente dos militantes a tese de que deve haver uma só candidatura no VIII Congresso Ordinário do MPLA, sendo essa a do atual presidente da formação política, João Lourenço. O evento está marcado para decorrer de 09 a 11 de dezembro, em Luanda. 

Faltam apenas três dias para que Venâncio possa entregar as assinaturas à subcomissão de candidaturas, uma vez que o prazo termina na sexta-feira, 05 de novembro. Depois segue-se a campanha eleitoral interna, de 23 de novembro a 07 de dezembro. 

“A nossa missão é demonstrar ao país e ao mundo que é possível democratizar o MPLA e o país”, sublinhou. 

Entretanto, João Lourenço já formalizou a candidatura à sua própria sucessão com a entrega de mais de 21 mil assinaturas, de acordo com o seu mandatário, general Pedro Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin