Angola

Angola: Ministro afirma que o país quer desenvolver Indústrias de Defesa

O ministro da Defesa Nacional, Salviano Sequeira “Kianda”, considerou, em Luanda, que os Emirados Árabes Unidos podem partilhar a sua experiência, conhecimento, tecnologias e capital para a formação e capacitação dos quadros angolanos. 

A observação foi feita após a audiência que concedeu ao Sheik Ahmed Dalmook Al Maktoum, dos Emirados Árabes Unidos, no âmbito do reforço da cooperação.  Segundo o governante angolano, o país está em busca de parceiros e investidores para o desenvolvimento das Indústrias de Defesa e de implementação do Plano de Negócios do Instituto de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas, visando não apenas o mercado interno, mas também o regional, com benefícios recíprocos. 

Salviano Sequeira “Kianda reconheceu que os Emirados Árabes Unidos são um país de referência no mundo, não só por ser um dos maiores produtores de petróleo, mas principalmente pela preservação da sua cultura e tradições, bem como as relações que estabelece com os amantes da paz, da justiça e do progresso. 

“A experiência dos Emirados Árabes Unidos transmite-nos esperança de que, afinal, é possível, com o investimento no capital humano, trabalho, perseverança e políticas acertadas, vencer o atraso económico, técnico e social e integrar a lista dos países mais desenvolvidos”sublinhou. 

audiência com o Sheik Ahmed Dalmook Al Maktoum serviu para analisaquestões relacionadas com os produtos que aquele órgão tem estado a importar para o mercado interno, e encontrar formas de os produzir localmente, como uniformes militares para as forças de segurança e produtos do setor tecnológico, entre os quais telemóveis, Ipads, computadores e televisores. 

“Gostaríamos de produzi-los localmente e, uma vez satisfeito o mercado interno, exportarmos o excedente para os países vizinhos. Agradecemos ao Estado angolano e o Ministério da Defesa Nacional, que tem facilitado o alcance dessa parceria”declarou o Sheik.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo