Angola: MPLA acusado de instrumentalizar dirigentes da FNLA

O dirigente histórico da FNLA, Carlinhos Zassala, acusa o MPLA de instrumentalizar as figuras que têm dirigido a FNLA desde a morte do seu presidente histórico, Holden Roberto.

“Enquanto não formos donos do nosso próprio partido não teremos reconciliação interna”, afirmou.

Para o político, as causas dos desentendimentos dentro da formação política devem-se igualmente ao “egocentrismo, o egoísmo e o orgulho pessoal”.

Recorde-se que a FNLA realizou o seu congresso de 17 a 19 de setembro de 2021, após várias controvérsias, recursos ao tribunal e congressos paralelos. Nesse evento Nimi a Simbi foi eleito presidente, em substituição de Lucas Ngonda. No entanto, esse congresso corre o risco de ser anulado, tal como os anteriores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

O Plano Nacional de Habitação de Cabo Verde estima um investimento de 1.500 milhões de euros até 2030. De acordo com a estimativa do referido…
Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

O Governo angolano divulgou que o ananás, a banana, a batata-doce, a carne de cabrito, a mandioca e os ovos são os produtos que alcançaram a autossuficiência no país.  Isto…
Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

A Administração Nacional de Estradas, ANE, IP. lançou dia 12 de janeiro alerta de que distrito de Phafuri, na Provincia…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin