Angola: MPLA focado nas reformas do Estado

A Agenda Política do MPLA quer privilegiar reformas do Estado. Neste sentido, o partido no poder em Angola vai continuar a apoiar o Executivo na implementação das reformas políticas, económicas e sociais para a garantia do bem-estar do povo, segundo a primeira secretária da organização partidária no Huambo, Lotti Nolika. 

As declarações foram feitas nesta quinta-feira, 10 de fevereiro, durante o acto de divulgação da Agenda Política do MPLA para 2022, realizado na vila municipal do Bailundo. 

O documento foi apresentado oficialmente pelo líder do MPLA, João Lourenço, a 28 de janeiro, na cidade de Menongue, na província do Cuando Cubango. 

Nolika explicou que a visão estratégica do partido com as reformas do Estado está ajustada e enquadrada na Agenda Política deste ano, sustentada por oito eixos e cinco domínios. 

Para além das reformas do Estado, continuou, a agenda privilegia a consolidação da paz, da unidade e da harmonia social. Isto porque considera que estes fatores são garantia da estabilidade política do país. Promoção de ações de combate à corrupção e crimes conexos continuam na agenda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin