Angola: MPLA pede maior responsabilidade no PIIM

O primeiro secretário do MPLA no Uíge, José Carvalho da Rocha, pediu neste domingo, 09 de maio, mais responsabilidade às empresas responsáveis pelos projetos inseridos no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). 

O político defendeu a necessidade de as empresas cumprirem todos os pressupostos contratuais, principalmente os prazos de execução das mesmas e a qualidade desejada para que, depois de concluídas, desempenhem o real papel para a qual foram projetadas. 

Ainda segundo a mesma fonte, as obras do PIIM têm como beneficiários finais a população, sendo assim necessário prestar maior atenção na execução das mesmas. 

“Todos são chamados a serem fiscalizadores para o cumprimento dos prazos contratuais e da qualidade desejada para as mesmas”partilhou. 

Carvalho da Rocha garantiu que, apesar dos constrangimentos motivados pela crise económica, financeira e pandémica da Covid-19, o Executivo angolano continua a querer apostar em investimentos que visam a melhoria das condições de vida do povo, sobretudo nos setores da Saúde e Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

STP: MLSTP acredita na vitória nas eleições

STP: MLSTP acredita na vitória nas eleições

O Presidente do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata (MLSTP/PSD) Jorge Bom Jesus, acredita numa “vitória”…
STP: Acabou a campanha para as eleições do próximo dia 25

STP: Acabou a campanha para as eleições do próximo dia 25

Terminou esta sexta-feira em São Tomé e Príncipe, a campanha eleitoral para as eleições legislativas, autárquicas e regionais marcada para…
Angola: Remessas dos portugueses no país sobem 37,5%

Angola: Remessas dos portugueses no país sobem 37,5%

As remessas da diáspora portuguesa em Angola aumentaram 37,5% em julho, o que significa 41,3 milhões de euros. Estes são…
Cabo Verde: Dívida pública atingiu 152,5% do PIB

Cabo Verde: Dívida pública atingiu 152,5% do PIB

O Ministério das Finanças de Cabo Verde indica que o ‘stock’ da dívida pública aumentou, até julho, 152,5% do Produto Interno…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin