Angola

Angola: MPLA pede união a favor da liberdade de imprensa

Paulo Pombolo, MPLA

O MPLA apelou ao povo, sobretudo à classe jornalística, para que trabalhasse unido no reforço da liberdade de imprensa e de expressão, como vetores para a consolidação do Estado Democrático de Direito. 

As declarações foram feitas nesta segunda-feira, 03 de maio, numa mensagem alusiva ao do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa. O partido no poder em Angola realçou a necessidade do acesso dos cidadãos a uma informação mais plural, rigorosa, isenta e credível. 

Assim, defendeu a melhoria e diversificação de conteúdos jornalísticos para contribuir para o desenvolvimento educacional, cívico e cultural da população. 

Enquanto conceito fundamental nas democracias modernas, prosseguiu, a liberdade de imprensa é uma realidade cada vez mais evidente no paíso que contribui para a formação e valorização da consciência crítica dos cidadãos e para a dignificação da classe jornalística. 

“Neste ano, a efeméride é celebrada num contexto em que decorre um amplo processo de consulta pública em torno do pacote legislativo da Comunicação Social Angolana, visando a sua conformação ao contexto de transformações e exigências de âmbito social, político, económico e cultural, bem como estabelecer normas que ofereçam aos operadores da imprensa melhores condições para o exercício da profissão”pode ler-se na nota divulgada. 

Foi também destacada a necessidade da promoção da pluralidade, da transparência, do combate à corrupção e de todas as práticas nocivas à sociedade. O MPLA incentivou igualmente os jornalistas a prosseguirem com o agendamento e a divulgação de ações de prevenção e sensibilização que levem os cidadãos a acatarem as medidas de biossegurança para travar a propagação da Covid-19 no país.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo