Angola: MPLA quer reduzir índice de desemprego juvenil

O primeiro secretário provincial do MPLA no Moxico, Gonçalves Muandumba, disse no sábado, 30 de outubro, que um dos principais desafios do partido no poder consiste na redução do índice de desemprego da juventude

A afirmação foi feita no município de Camanongue, no Moxico, durante a apresentação das linhas de forças de Muandumba para recandidatar-se ao cargo de primeiro secretário provincial. 

Uma vez que o desemprego é o principal problema que afeta a população desta região, prometeu intensificar a implementação de mais cursos de formação profissionais para a promoção do autoemprego, além de construir mais salas de aula. 

O político apelou a uma maior responsabilidade das estruturas de base do MPLA para a promoção de discussões abertas e reais, de maneira a serem identificados outros problemas que afetam as comunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin