Angola ocupa presidência rotativa da OEACP em dezembro

O secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes, informou que Angola vai assumir a presidência rotativa da Organização dos Estados da África, Caraíbas e Pacífico (OEACP) em dezembro. 

A declaração foi feita durante uma reunião do Ministério das Relações Exteriores com técnicos das equipas multissectoriais do Secretariado da OEACP e do Grupo de Trabalho da organização. No encontro foi preparada a 10.ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da OEACP, marcada para dezembro. 

Os presentes analisaram o processo organizativo do evento e definiram o tema central da cimeira. Será “Oceanos, um Destino – Resiliência e Sustentabilidade” e terá três subtemas. 

A OEACP é uma associação de 79 países e visa coordenar atividades da Convenção de Lomé de 1975. Todos os Estados, à exceção de Cuba, são signatários do acordo de Cotonou, que substituiu as Convenções de Lomé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Entrevista: "A pandemia já tinha gerado todo este processo inflacionista", diz a economista Sandra Ribeiro

Entrevista: "A pandemia já tinha gerado todo este processo inflacionista", diz a economista Sandra Ribeiro

A economia portuguesa já estava a atravessar um período delicado antes da pandemia da Covid-19. Quando esta surgiu em março…
“Avião de Gente Séria” retido na Guiné-Bissau há oito meses já pode sair do país

“Avião de Gente Séria” retido na Guiné-Bissau há oito meses já pode sair do país

O Airbus 340 que em Outubro de 2021 aterrou no país sob pretexto da construção de um hangar, segundo o…
Cabo Verde: Opiniões divergem sobre desenvolvimento da Praia

Cabo Verde: Opiniões divergem sobre desenvolvimento da Praia

Os partidos com assento na assembleia municipal da Praia mostraram-se em desacordo na sessão solene realizada para assinalar o Dia…
Moçambique: Nyusi diz que terrorismo não se deve a conflitos religiosos

Moçambique: Nyusi diz que terrorismo não se deve a conflitos religiosos

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, rejeita a possibilidade de o terrorismo existente nos distritos a norte da província…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin