Angola: Oposição deu as boas-vindas a José Eduardo dos Santos

O ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos regressou ao país nesta terça-feira, 14 de setembro, depois de ter estado dois anos ausente. O membro do MPLA, partido no poder, deverá permanecer um mês em Angola.

Neste âmbito, foi saudado pelos partidos políticos da oposição. No entanto, os mesmos consideram que José Eduardo dos Santos irá “encontrar um país pior que aquele que deixou há dois anos”.

“Desejo-lhe boas-vindas”, afirmou o deputado Diamantino Mussokola, da UNITA, que acrescentou que o antigo governante vai encontrar uma situação pior em todos os sentidos, nomeadamente político e social. “É uma vergonha nacional termos alguém que serviu o país durante muitos anos estar no exílio no exterior”, acrescentou.

Por sua vez, o líder da CASA-CE, Manuel Fernandes, declarou que a vinda de José Eduardo dos Santos representa “uma verdadeira reconciliação” com a Pátria. “Vai ser um regresso com um grande significado, não só para as autoridades governamentais, mas também no seio da sociedade em geral. Isso representa uma verdadeira reconciliação com a Pátria”, concluiu, observando que o “exílio” de José Eduardo dos Santos “não estava a criar boa imagem para o país”.

“O ex-Presidente regressa a um País que se está a confrontar com muitos problemas que são resultado da sua má governação”, prosseguiu.

Já o secretário-geral do PRS, Rui Malopa Miguel, disse que o ex-Presidente da República é filho de Angola, sendo o seu regresso bem-vindo. “Sabemos que José Eduardo dos Santos saiu fora de Angola por razões de saúde. Resolvido esse problema de saúde, o seu regresso é bem-vindo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin