Angola: PGR notifica UNITA por agressão e incentivo ao ódio

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola enviou notificação a três dirigentes da UNITA acusados de agressão, incentivo ao ódio e violência psicológica. Estes receberam uma intimação da entidade para responderem em processos movidos por antigos membros do maior partido da oposição no país.

Segundo o secretário provincial de Luanda e membro da UNITA, Nelito Ekukui, tudo não passa de “mais uma manobra de diversão do MPLA”.

Ekukui é um dos acusados, juntamente com o secretário do Cacuaco, Tavares Mbulo, e o secretário municipal da JURA em Cacuaco, Aurélio Kachipangue.

O secretário provincial de Luanda acrescentou que as notificações da PGR não tinham os nomes das pessoas, mas apenas os cargos. “Dizem apenas que os desertores da UNITA que têm estado a trabalhar com o MPLA em Luanda correm risco de vida e imputam isso a nós, da UNITA, mais uma manobra sem fundamento nenhum”, criticou.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

O diário de Anne Frank regressa em 2023

O diário de Anne Frank regressa em 2023

Depois de uma temporada de 4 meses no Teatro da Trindade INATEL e com mais de 30 mil espectadores, o…
Angola: Consulado de Portugal abre agendamento para pedido de vistos

Angola: Consulado de Portugal abre agendamento para pedido de vistos

Consulado Geral de Portugal em Luanda anunciou a abertura, no próximo mês de fevereiro, de agendamento para pedido de vistos.…
Timor-Leste: Menos de metade dos beneficiários receberam cesta básica

Timor-Leste: Menos de metade dos beneficiários receberam cesta básica

As autoridades timorenses distribuíram cestas básicas a menos de metade dos beneficiários previstos durante os primeiros seis meses de implementação…
Cabo Verde: Governo fortalece cerco à criminalidade

Cabo Verde: Governo fortalece cerco à criminalidade

A Assembleia Nacional de Cabo Verde aprovou na especialidade, por proposta do Governo, as novas alterações ao diploma que aperta…