Angola

Angola: PGR tenta recuperar fundos transferidos ilegalmente para a Suíça

A diretora do Serviço de Recuperação de Ativos da Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola, Eduarda Rodrigues, deslocou-se recentemente a Genebra, na Suíça. 

Essa viagem foi feita para realizar contactos com as autoridades suíças. O objetivo é recuperar assim fundos públicos desviados ilicitamente e depositados numa conta num banco suíço em nome do empresário Carlos Manuel de São Vicente.

Executivo angolano continua as diligências, no quadro do combate à corrupção, para o repatriamento de capitais desviados para o exterior do país por titulares de cargos públicos. A maioria desses titulares trata-se de dirigentes do MPLApartido no poder.

Eduarda Rodrigues está então a tratar do repatriamento de 900 milhões de dólares (758.723.000 euros) que foram depositados ilicitamente num banco na Suíça. Tal foi feito entre 2012 e 2019, na conta atualmente congelada do empresário angolano Carlos Manuel de São Vicente, genro do primeiro Presidente da República de Angola, Agostinho Neto. 

Recorde-se que Carlos Manuel de São Vicente foi presidente da AAA Seguros, uma empresa dissolvida em 2020 na qual a Sonangol tinha 10% de participação. A defesa do empresário refuta as acusações em bloco, declarando que a transferência corresponde a um reembolso parcial de empréstimos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo