Angola: PHA defende democracia inclusiva no seu projeto de governação

O Partido Humanista de Angola (PHA) propõe uma democracia inclusiva e participativa no seu projeto de governação, caso vença as eleições gerais de 24 de agosto.

A partilha foi feita nesta quinta-feira, 04 de agosto, no tempo de antena da Televisão Pública de Angola. O partido afirma que “o povo é a única fonte do poder, que atua e se manifesta por meio da eleição dos órgãos legislativos, administrativos e do controlo público da gestão estatal”.

O PHA esclareceu que quer transitar para a democracia parlamentar, onde a escolha do Governo emana e é politicamente responsável perante o Parlamento. Quer ainda estabelecer o equilíbrio entre mulheres e homens nos órgãos de decisão e em áreas.

A presidente do partido, Bela Malaquias, já visitou o Centro e Sul do país (Cuanza Sul, Benguela, Bié, Huambo, Cuando Cubango, Namibe, Huíla e Cunene) durante a campanha eleitoral. Atualmente, tem realizado visitas às províncias de Malanje, Lundas Norte e Sul e Moxico, onde espera mobilizar os eleitores ao voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Tropas conjuntas resgataram 600 civis dos terroristas

Moçambique: Tropas conjuntas resgataram 600 civis dos terroristas

O Exército moçambicano, em conjunto com as forças ruandesas e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla…
Ucrânia diz que Rússia brinca "com a fome no mundo"

Ucrânia diz que Rússia brinca "com a fome no mundo"

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia acusou mais uma vez a Rússia de estar a brincar “um jogo de…
Cabo Verde: UCID analisa setor primário da economia em São Vicente

Cabo Verde: UCID analisa setor primário da economia em São Vicente

O líder da UCID iniciou nesta quinta-feira, 04 de agosto, um périplo pela ilha de São Vicente com foco no…
Brasil perdeu vegetação nativa equivalente a um estado do Rio de Janeiro 

Brasil perdeu vegetação nativa equivalente a um estado do Rio de Janeiro 

Brasil perdeu, entre 2019 e 2021, uma área de 42 mil km² de vegetação nativa, o que equivale a quase…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin