Angola: PR aprova dívida adicional até entrada em vigor do OGE 2023

Presidente de Angola, João Lourenço

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, aprovou uma dívida adicional de 2,6 biliões de kwanzas (4,8 mil milhões de euros) até à entrada em vigor do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2023

A dívida visa ajudar nas necessidades de financiamento de projetos já orçamentados, enquanto o OGE para este ano não for aprovado pela Assembleia Nacional

João Lourenço esclareceu a sua decisão no decreto presidencial n.º 296/22 de 30 de dezembro, divulgado agora pela “Lusa”. Através desse documento, a ministra das Finanças, Vera Daves, é autorizada a emitir título de dívida pública, na modalidade de Obrigações de Tesouro (OT), no valor de 2,6 biliões de kwanzas. 

Ainda de acordo com o chefe de Estado, a ministra das Finanças deve estabelecer em diploma próprio as regras de emissão e demais elementos necessários das OT.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…